Um ano da COVID-19, quem são os principais beneficiários da imigração canadense? - Uvanu International

Em 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde declarou oficialmente a pandemia da COVID-19. O Canadá introduziu restrições a viagens em 18 de março e fechou as fronteiras. Desde então, o governo vem estendendo o fechamento da fronteira todos os meses. Já se passou um ano desde a pandemia.

O sistema de imigração canadense foi profundamente afetado pelas limitações causadas pela pandemia. Ao mesmo tempo, nem todos os grupos sofreram igualmente com o efeito COVID-19. Enquanto a maioria dos imigrantes da classe econômica e familiar do exterior está presa no limbo, sem ter a possibilidade de entrar no Canadá, alguns grupos de imigrantes podem realmente reivindicar-se como verdadeiros beneficiários da crise do coronavírus.

Os tempos difíceis abrem novas oportunidades.

Isso é muito verdadeiro para estudantes internacionais e trabalhadores estrangeiros. Cidadãos estrangeiros com visto de residente temporário aprovado estão proibidos de vir ao Canadá, assim como todos os turistas que possuem visto de visitante. Ainda assim, os indivíduos cujas autorizações de estudo e trabalho foram aprovadas continuaram vindo para o Canadá sob várias isenções de restrições de viagem. Além disso, esses dois grupos são também são principal prioridade do governo para obter o status de residente permanente.

Estudantes internacionais

Em 2017, o Canadá lançou uma nova abordagem para atrair mais estudantes estrangeiros. Como resultado, o número total de alunos no país triplicou desde então. Os alunos internacionais estão investindo mais de US $ 21 bilhões na economia do Canadá, e isso é metade de toda a renda de estudos em instituições locais. Proibir esses estudantes de virem para o Canadá significava atacar duas vezes as universidades e faculdades canadenses em meio à recessão. Portanto, o IRCC ofereceu aos estudantes internacionais a mais ampla gama de políticas temporárias para diminuir os efeitos negativos da pandemia.

No início, o Canadá ofereceu aos alunos que iniciassem seus programas online. A partir de 20 de outubro de 2020, os alunos internacionais que frequentam instituições de ensino designadas (DLIs) com planos de preparação para COVID aprovados foram autorizados a entrar no Canadá. Então, o governo permitiu que os alunos que estudam online fora do Canadá mantivessem sua elegibilidade para um Pos Graduation Work Permit (PGWP) se completassem 50% do seu programa no Canadá.

Além disso, em 2021, o IRCC expandiu medidas para ajudar os estudantes internacionais. Por exemplo, de 27 de janeiro a 27 de julho de 2021, os estudantes internacionais com PGWP expirado ou PGWP que expira em 4 meses ou menos podem se inscrever para uma Permissão de Trabalho Aberta por mais 18 meses. Em 12 de fevereiro de 2021, o IRCC anunciou que os estudantes internacionais que que tenham concluído todo o seu programa de ensino superior online serão elegíveis para um PGWP de até três anos após se graduarem. Em 10 de março de 2021, o governo estendeu esta política e os alunos que iniciaram seus programas em março de 2020 e estarão estudando até o final de 2021, poderão contar todo o tempo de estudo fora do Canadá para se tornar elegível ao programa PGWP. Agora, 100% da duração do seu programa pode ser concluído online sem perder o direito de participar do PGWP.

Todos esses esforços foram implementados com um único propósito – continuar atraindo e retendo estudantes internacionais. Esses jovens estrangeiros instruídos, que possuem as habilidades e ocupações exigidas no mercado de trabalho nacional, os tornam os candidatos ideais para a imigração.

Trabalhadores estrangeiros

O Canadá enfrenta uma escassez de longo prazo de talentos devido às altas taxas de aposentadoria e às baixas taxas de natalidade. Esses problemas eram comuns antes da pandemia, e alguns especialistas dizem que podem piorar por causa disso. É por isso que o ministro da Imigração canadense, Marco Mendicino, sempre disse que a imigração continuará sendo uma prioridade para seu trabalho no mundo pós-coronavírus.

Durante o COVID-19, muitos canadenses perderam seus empregos. Mesmo assim, muitos preferiram receber ajuda do governo de US $ 2.000 em vez de trabalhar e ganhar um salário um pouco mais alto do que a ajuda do governo. Isso causou demanda adicional por trabalhadores estrangeiros  em vários campos. Ao mesmo tempo, em muitos setores, o Canadá depende de trabalhadores estrangeiros há anos. Um bom exemplo é o setor agrícola. Sem trabalhadores estrangeiros temporários sazonais, a nação não pode colher todas as safras.

A partir de abril de 2020, o IRCC junto com a ESDC aplicou isenções para o processamento de LMIAs para setores essenciais da economia, como agricultura, indústrias de carne e peixes, agricultores e motoristas de caminhão.

Os trabalhadores estrangeiros que já estão no Canadá constituem o segundo grupo de imigrantes mais desejável, pois já trabalham e pagam impostos e, dessa forma, contribuem para a riqueza nacional.

Imigrantes ideais

Espera-se que os imigrantes desempenhem um papel crítico na saída do Canadá da pandemia. Em um esforço para cumprir as metas de imigração estabelecidas para o ano, o IRCC desenvolveu um conjunto de políticas que garantiram o processamento do pedido de imigração. Em certo sentido, o Canadá decidiu oferecer a estudantes internacionais e trabalhadores estrangeiros o melhor negócio e priorizá-los em relação a candidatos no exterior que possam ter maior capital humano.

Por exemplo, de 18 de março de 2020 a 20 de agosto de 2020, a grande maioria dos sorteios de Express Entryforam direcionadas apenas a candidatos da categoria Canadian Experience Class e Provincial Nominee Program. Nesse período, o IRCC emitiu convites para quase 40.000 desses candidatos. Mais de 90% desses candidatos já residiam no Canadá e, portanto, o IRCC pôde finalizar suas inscrições. Desde janeiro de 2021, o IRCC voltou a essa prática, concentrando-se nos candidatos do Canadá. Quanto aos nomeados pelas provinciais, dois terços deles são indicados nas categorias que exigem uma oferta de emprego ou experiência de trabalho canadense.

Em 13 de fevereiro de 2021, 27.332 candidatos do Canadian Experience Class foram convidados a se inscrever para residência permanente no Canadá em um único sorteio do Express Entry. Além disso, cerca de 80% dos candidatos do CEC são ex-alunos internacionais que fizeram todo o percurso desde a obtenção de uma autorização de estudo até um PGWP e, finalmente, a residência permanente.

Conclusões

A principal conclusão que os especialistas fazem com a pandemia é a importância de vir ao Canadá como estudante internacional ou como trabalhador estrangeiro. Quando você estiver legalmente no Canadá, haverá muito mais oportunidades de transformar sua residência temporária em residência permanente. Em dezembro de 2020, havia mais de 300.000 pessoas com permissão de estudo válidas e cerca de 250.000 com permissão de trabalho válida. Essas pessoas podem ajudar o Canadá a cumprir sua meta de imigração de 401.000 imigrantes em 2021, conforme descrito no Plano de Níveis de Imigração 2021-2023.

Kay Kim

ICCRC #R513905

Diretor da UVANU International Consulting e Webelieve Canadian Immigration Services

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X